Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fim de ciclo

28.11.17

Na sequência de uma reunião recente, a nova Direcção da Associação de Pais tomou a decisão de apostar em novas formas de comunicação com as famílias da Escola que não as publicações no blogue (facebook, newsletter,..).

Em breve vos chegarão novidades sobre esse e outros assuntos relativos à dinâmica da Associação.

No que diz respeito a este estaminé, é hora de ... fechar a porta.

Até breve, em outros formatos!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Amamos esta iniciativa e as casinhas deste ano já estão nas mochilas dos nossos pequenos. Não as deixem lá perdidas!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Caros Encarregados de Educação

Na próxima 4ª feira, às 21.30h, na Escola da Ponte (entrada pela Rua de Tânger, junto à cantina), realizar-se-á a Assembleia Geral em que serão eleitos os novos órgãos directivos da Associação de Pais.

O envolvimento do maior número possível de Encarregados de Educação é muito importante. Mesmo que se sintam indisponíveis para participar directamente na constituição de uma lista candidata, a vossa presença na Assembleia é uma forma de participação e de reforço da ligação de cada família à comunidade escolar. Há inúmeras formas de apoiar a Escola e a APP e a primeira linha de participação é precisamente a presenção nas reuniões ''comunitárias'' como esta.

Apareçam!


Autoria e outros dados (tags, etc)

Vamos ao teatro?

10.11.17

fa.jpg

Estreado a 05 de janeiro deste ano, o musical infantil, com guião de Regina Guimarães e encenação de Nuno Carinhas, contou com os Clã para os originais, com a banda em palco em cada récita e a participar na interpretação.

Ao lado do CD, que contém as músicas interpretadas no espetáculo, como “No Baile das Bambolinas”, será editado também “o guião, em texto”, de Regina Guimarães.

À agência Lusa, Manuela Azevedo e Hélder Gonçalves revelaram que o disco será editado pelo próprio grupo, à semelhança dos últimos lançamentos, e será editado “se tudo correr bem, em outubro ou novembro”.

Em 2016, foi editada a coletânea “O Melhor dos Clã”, mas o último lançamento de originais da banda ocorreu em 2014, com “Corrente”, sétimo álbum de uma carreira que começou em 1996 com “LusoQUALQUERcoisa”.

Quanto a novo material de estúdio, Hélder Gonçalves garantiu que a banda está “a fazer algumas experiências em estúdio”.

“Vamos continuar a fazer sessões no estúdio, à procura de um caminho e das canções certas do que queremos fazer no próximo disco”, apontou o guitarrista, que considera que a banda não tem a pressão “que muitas bandas no mundo da ‘pop’ têm de fazer um disco constantemente”.

“Sentimos que temos de fazer música quando temos algo de diferente e novo para dizer, que nos entusiasme e motive”, resumiu.

Além do lançamento do disco, o espetáculo “Fã” vai ser reposto no Teatro Nacional São João (TNSJ), de 13 a 23 de dezembro, devido ao “grande sucesso” das primeiras récitas.

A peça, orientada para os mais novos, aborda um “encontro ‘fantástico’ entre as canções ‘pop’ e a máquina imaginosa de um palco”, segundo a apresentação no sítio oficial do TNSJ na Internet.

“É da natureza dos fantasmas regressar. Sobretudo se o fantasma for um ‘fantasputo’, residir num teatro, gostar de pregar partidas e estiver apaixonado”, pode ler-se no texto.

As pessoas desta casa adoram este espectáculo. Vimo-lo duas vezes em Janeiro, no Teatro Carlos Alberto, e preparamo-nos para a terceira, em Dezembro, no Teatro de S. João. É uma peça de teatro musical - e nós nem costumamos gostar de musicais! - com guião da Regina Guimarães, que parece ter o dom de transformar em ouro tudo o que lhe passa pelas mãos, e música dos Clã, que também tocam e actuam. O argumnto é fácil, divertido e poético, a música é o máximo. Já de olho nos presentes de Natal, não dissemos à miudagem que a música vai ser editada em disco.

Ora vejam:

Bilhetes à venda no Teatro Nacional de São João.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O que veio primeiro, a internet ou o isolamento social? Numa era em que estamos cada vez mais conectáveis há quem, no final do dia, se sinta sozinho e conte os "gostos" que vêm do ecrã.

A partir desta segunda-feira estão 60 mil pessoas em Lisboa para falar de tecnologia mas, o mais provável, é que nunca tenhamos estado tão sozinhos como agora. Às portas da Web Summit, a maior conferência de empreendedorismo, tecnologia e inovação da Europa, questionamo-nos se o futuro da solidão não será online.

Filipa Jardim da Silva e João Faria já receberam casos de “solidão digital” nos respetivos consultórios, em Lisboa. Apesar de ambos os psicólogos trabalharem muito com adolescentes, esta não é uma questão com balizas etárias, antes uma espécie de “epidemia” dos tempos modernos. A chegada e a expansão da internet trouxeram consigo a promessa do contacto e do fim da solidão, mas o ritmo de vida e as novas formas de falar uns com os outros vieram impactar o dia a dia. Se um individuo se consegue sentir sozinho no coração de uma multidão, o que garante que isso não aconteça à frente de um computador ou de smarpthone na mão?

Um estudo recente mostrou que passar mais de duas horas por dia em redes como Facebook, Twitter ou Snapchat duplica a probabilidade de alguém se sentir isolado. “Não sabemos o que veio antes, se o uso de redes sociais ou a sensação de isolamento social”, chegou a dizer Elizabeth Miller, professora de Pediatria da Universidade de Pittsburgh, à BBC. Para a coautora do estudo, que envolveu 2 mil adultos com idades compreendidas entre os 19 e os 32 anos, talvez seja o uso cada vez mais intenso das redes sociais o responsável por um crescente isolamento face ao mundo real.

A preocupação não é propriamente recente, mas está na ordem do dia. A título de exemplo, a revista The Atlantic lembrou-se de perguntar, em maio de 2012, se o Facebook nos estava a deixar solitários e, três anos depois, o The Guardian tentou descobrir se era possível encontrar intimidade em identidades online cada vez mais mutáveis e num ambiente de permanente vigilância. Em Portugal, as mais recentes investigações orientadas por Ivone Patrão, psicóloga na consulta de comportamentos e dependências online da Clínica ISPA (Instituto Superior de Psicologia Aplicada), mostram que 25% dos jovens portugueses, entre os 12 e os 30 anos, estão viciados em tecnologia e 14% são dependentes dos smartphones.

A reportagem continua aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Avizinham-se as eleições para a eleição dos órgãos directivos da Associação de Pais e em breve todos receberemos a convocatória para a respectiva reunião. Seria excelente se novos encarregados de educação se mobilizassem num projecto interessante para o desenvolvimento de iniciativas que visem a promoção dos interesses da Escola e das suas crianças.

Para isso, é necessário que se constitua uma (ou mais!) lista candidata. Avancem, Pais!

Os elementos da Direcção cessante asseguram que se trata de uma forma muito divertida e compensadora (e trabalhosa, sim) de participar na vida da comunidade escolar.

Os estatutos da APPonte contêm toda a informação necessária e podem ser consultados na barra lateral direita do blogue.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lido no Mum's The Boss:

Esta semana iniciamos uma nova rubrica no blogue:
1 tema: 5 posts
O tema desta semana, como terás visto aqui é Consequências. 

E qual é o objectivo das consequências?
O objectivo das consequências é trabalhar a responsabilidade das crianças e que estas possam fazer boas escolhas.
Neste post do Instagram dizemos-te quais são os 5 pontos que tens de 'picar' quando estabeleces uma consequência. No entanto, lembra-te que uma consequência não é um castigo. Na verdade, e como podes ler aqui, o castigo não funciona sempre nem atinge os objectivos dos pais. As consequências não infringem dor mas responsabilidade. E a nós pedem-nos que sejamos consistentes e firmes. E aí é que pode ser mais difícil.

Não percas estes 5 posts

1 - Definição de Consequências e o seu objectivo
2 - Birras, castigos e consequências
3 - As 5 regras das consequências
4 - Consequências (vídeo)
5 - Como aplicar as consequências (vídeo)
5 - Estudo sobre as consequências

Autoria e outros dados (tags, etc)

A melhor forma de aprender é a brincar. Isso já nós sabemos – aliás, a máxima é praticamente o lema do Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva, em Lisboa. Mas talvez nunca tenha sido tão verdade como agora, com a mostra acabada de inaugurar: Angry Birds. Depois do jogo, inicialmente criado para a Apple e estendido posteriormente a outros sistemas operativos, veio o filme, seguido da exposição, que chega agora à Europa, depois do enorme êxito nos Estados Unidos da América.

A notícia completa está aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ementa Escolas - 17 11 Nov 17-page-001.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

acucar.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)



Apoiar a Associação de Pais / Encomendar Vestuário

Formulário

Contacto

apais.ponte@gmail.com https://www.facebook.com/ebescoladaponte

Ementa Novembro





Agrupamento Manoel de Oliveira

Agrupamento Manoel de Oliveira

Calendário escolar 2017/2018


Calendário

Novembro 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog